domingo, 18 de novembro de 2012




Dia a Dia

Estou sentado hoje perto do lago
Tocando as árvores e sentindo estrelas
Não tenho, sinceramente, nenhum tato
Para aguardar ver suas sobrancelhas

Eu deito, rolo e clamo para as árvores
mas fingem não me escutar, parecem doidas
mas quando me batem com varas de mármores
eu não reclamo, se mereço tais coisas

Há algum tempo atrás, eu já estava cansado de aguardar
tentando envolver meus sentimentos, enganando meu coração
na maioria das vezes, eu volto só pelo lar
mesmo que meus amigos dizem para eu guardar minha emoção

O que fazer quando se é apaixonado pela vida
Esperando que alguém viva na mesma intensidade
Eu corro e choro por ser tão difícil tal lida
mas me recordo que o achado vale a honestidade

Porque afinal, para mim deve ser para sempre
Não gosto de recortes de todas essas idas e vindas
Pra mim, é viver junto no frio e quente
Se não for assim, não vale nenhuma rotina.

Dan

27 comentários:

  1. a gente coleciona retratos até que um dia alguem chega e invade sua vida e tudo que aconteceu antes parece nem ter existido.

    ResponderExcluir
  2. Olá. Tudo blz? Muito legal aqui. Gostei. Apareça por la. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Dan,

    Eu também sou assim, nada pela metade sou inteira,
    e quero por inteiro também.
    Reflexivo, gostei muito.
    Também te adoro!:]

    Beijos e flores para perfumar seu dia

    ResponderExcluir
  4. Oi Daniel,

    Impossível não encantar-se com as suas palavras. Cada vez que venho aqui, a admiração aumenta com a sua forma de escrever.
    Grande abraço!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Oi Daniel, obrigada pela visita!
    Nossa, leva jeito com as palavras, fiquei de boca aberta!
    Parabéns pelo texto, ótimo mesmo!

    Ah! Curiosa


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Boa Noite Daniel.
    Eu também estou segundo você e encantada com seus poemas
    para mim são verdadeiros tesouros.
    Querido ,obrigada pela gentil visita
    beijos linda noite feliz semana,Evanir.

    ResponderExcluir
  7. Oi Daniel!

    A vida é bela, e é assim que tem que ser vivida, com intensidade,independentemente!

    Obrigada pela sua visita e comentário.

    Bjo

    ResponderExcluir
  8. Você escreve com ternura e emoção.
    A vida tem que ser vivida com intensidade, com fervor.
    Sentindo cada sentimento de maneira unica.

    Se não for intenso não vale apena.

    Beijos, tenha um lindo dia.

    ResponderExcluir
  9. Momento único de amor a vida,,,de paz,,,serenidade,,,estar bem e em sintonia com tudo ao redor...belo poema amigo...abraços e um dia de paz pra ti.

    ResponderExcluir
  10. Olá parabéns gostei muito do seu blog..
    Segue meu blog pra eu poder seguir o teu..forte abraço e fique com Deus..
    http://sodeboainformativo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Que bonito poema, Daniel. Gostei muito. Parabéns pelo blog. Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Nós e a nossa arte de viver .
    nela , tudo vale a pena ...

    Gostei , Daniel !
    Um grande abraço , Irmão !

    ResponderExcluir
  13. Obrigada pela visita e pelo comentário Daniel!Serei sua seguidora e se você quiser gostaria de tê-lo também como meu seguidor.Um Feliz Natal à você e à toda sua famíla.

    Abraços.

    Carmen Lúcia

    ResponderExcluir
  14. Olá Daniel,

    A vida é emoção, é deixar fluir, é intensidade. Somente vivendo-a assim ela valerá a pena.
    Gostei demais!

    Um dia recheado de belas emoções.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  15. Olá Daniel, a vida só é vivida na intensidade daquilo que gostamos de fazer caso contrário serão tristezas e desilusões a nos acompanhar. Amigo, obrigada pela tua visita, gostei de tuas poesias e já te adicionei ao meu blog somente não aparece a minha foto mas tô lá. E se quiseres me seguir seria um prazer. Um grande abraço, Suzana. ( www.sfersete.blogspot.com.br )

    ResponderExcluir
  16. ... e o relógio na parede continua rodando rodando rs
    bonita poesia, venho ler-te sempre que esse 1relógio'deixar
    abraços

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo texto Daniel, não há essência alguma em estar por estar, sem sentimento não há convívio saudável, amar é mais que paixão...amar é além da vida.

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  18. E porque gostei bastante do teu blogue e a reciprocidade é linda e eu gosto, também te estou seguindo!
    :)))

    ResponderExcluir
  19. Precioso sitio, con tu permiso me quedo para seguirte, te dejo un fuerte abrazo desde Uruguay!

    ResponderExcluir
  20. É isso aí Daniel,

    Construção incontida essa de fazer viver valer à pena.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  21. Oi Daniel,

    Primeiro quero agradecer tua visita ao meu blog e depois te parabenizar por este belo poema!

    É isso mesmo, viver de metades não vele! Tem que se jogar e viver o intenso como ele viver!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  22. Tens razão... as rotinas tem que valer a pena... se não, não rola!

    Ja coloquei minha carinha na sua parede...rs

    grata!

    bjsMeus
    Catita

    ResponderExcluir
  23. Engana o coração não. BONITO TEXTO.

    ResponderExcluir
  24. Adorei sua visita no Sedimentos...

    Deixe que a natureza te leve em pensamentos e sonhos por que já, já vai se tornar real... você encontrará uma estrelinha especial!!!

    Beijos e flores.

    ResponderExcluir
  25. E o que vale a pena se não for por amor?....

    Adorei o texto..

    Abçs

    ResponderExcluir
  26. Sou virginiano e transbordo o tal senso crítico que os astros me oferecem. E quanto à poesias, nem todas me agradam, logicamente. Mas sem falsa demagogia (acredite, não falo para agradar, falo por sinceridade) gosto muito do jeito que tu escreves. Os versos rimados, rítmicos, e até os mais soltos e despretensiosos. Formam sempre belos parágrafos e contam uma história, com início, meio e finalização harmônicas e contundentes. Desculpa se exagerei e falei demais kkk
    Mas enfim, parabéns, vou acompanhar mais.


    Quando puder, te espero pra uma visita e um comentário no meu espaço também =D
    diademegalomania.blogspot.com

    Agradecido

    ResponderExcluir