terça-feira, 27 de novembro de 2012

Eu sou dezembro





Hoje acordei um tanto quanto embriagado
Talvez da mesmice que acomete as pessoas
Poderia eu ver hoje um pássaro alado
Talvez pra deixar um pouco a vida a toa

É hora, finalmente de mudar
Até mesmo os versos pedem uma alteração
Não veem mais em mim talvez um lar
Porque estão cansados de sairem sem entonação

Converso com as palavras soletrando-as a noite
Elas repudiam os sentimentos que não são verdadeiros
Fazem tudo para não me perder com seu foice
Mas hoje já não sei se sou mais inteiro

Hoje, acordei com vontade de me alterar
De tricotar meu cabelo e a vértice do meu coração
Mudar para o bem e lançar uma xicara de chá
Naqueles brutos que passam na calçada sem emoção

É assim que eu passo os anos, não adianta estar intacto
Eu mudo quando vejo a necessidade desse firmamento
Fuja de mim se a insatisfação está inerente aos seus passos
Porque pra todo mundo eu digo: por isso eu sou dezembro.

Dan



32 comentários:

  1. Bonito agitar de águas dentro de ti, desaguando em ondas de versos tão preciosos nas praias de tua existência...

    Um abraço, Dani!

    ResponderExcluir
  2. Ola Dan,

    Mudar é sempre preciso seja por fora ou por dentro.
    Seu poema é de uma fascinação, que deixa o leitor querendo ser dezembro também.
    Tambem te gosto muito viu?

    beijos e uma noite cheia de estrelas no seu cúe.

    ResponderExcluir
  3. beijos e uma noite cheia de estrelas no seu céu*

    ResponderExcluir
  4. Dezembro é mês poderoso. Passa tão rápido que nem consegue carregar o tamanho de expectativas e possibilidades que traz nos bolsos... hehehe! Linda tua escrita, Dan! Agradecendo e retribuindo sua visita ao TPM! Espero te ver mais vezes por lá, viu? Hugzzzzzzzz!

    ResponderExcluir
  5. Grato pela visita, seja sempre bem-vindo. E parabéns pela qualidade do teu blog. Abraço!

    ResponderExcluir
  6. A mudança deve ser uma constante da vida.
    Magnífico poema, gostei muito.
    Um abraço, caro amigo Daniel.

    ResponderExcluir
  7. As mudanças ocorrem sempre de dentro pra fora, será? Primeiro nasce uma insatisfação, talvez um tédio horrendo que corrói os órgãos, todos eles. E logo precisamos agir, transformar, ser diferente do que éramos no segundo anterior. Que bom ser dezembro... dezembro que fecha o ano, espero que dele nasça um janeiro bonito, vistoso e cheio de energia nova.

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi amigo!
    Assim como disse Gabriel Pensador"Mudamos com a mudança do mundo"

    Amei seu poema,divino,como todas as coisas que escreves.
    beijos
    se cuida

    ResponderExcluir
  9. Olá Daniel,
    Quanta beleza nesse poema.
    Tua alma é feita de poesia, me encanta sempre teu versos.

    Eu também sou dezembro.

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  10. Belo poema!
    Muitos se sentem assim, mas às vezes não sabem dizer outros nem sabem o que é vivier ou acordar.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Já não posso dar-te a mão, cheguei tarde
    Entre ruinas procuro o sentido, a razão
    Já não canto aos deuses, não rezo
    Já esqueci o sabor do desprezo, não desprezo

    Tracei um círculo de solidão
    Ausente do meu nome está o chamamento
    Jazem mudas as folhas de silêncio
    Errantes brumas ao sabor do vento

    Percorri um longo e tortuoso caminho
    Moro numa casa da memória no topo da saudade
    Prodígios de mil cores espalhei pelo caminho
    Pintei almas, mentiras, girassóis e singelas verdades




    Boa semana


    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Dezembro...quem não quer sser dezembro e fazer todas as coisas que jurou fazer durante o ano todo? Amo dezembro e o odeio. Tão cheio de promessas, tão cheio de misérias. Dezembro, todo mundo quer ser alguém em dezembro, todo mundo quer mudar o mundo em dezembro e nos próximos meses nada mais de um silêncio.
    Obrigada pela visita em meu blog.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Dani,

    Gostei muito do seu poema.
    Mudanças são sempre necessárias, sejam elas internas ou externas, mas em dezembro elas são mais cobradas pelo nosso
    ser.
    Sejamos dezembro durante todos os meses do ano.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Olá Daniel,obrigada pela visita.Quanto aos papais noéis,com toda sua sabedoria você saberá onde encontrá-los.Não há necessidade de enfeites em seu blog,já nos presenteia com lindos poemas.Você está me devendo em ser meu seguidor.

    Abraços de Luz
    Carmen Lúcia

    ResponderExcluir
  15. Obrigado,Daniel pelo comentário no meu blogue,muito interessante o teu blogue.

    ResponderExcluir
  16. Hermosas letras, un placer leerte!
    Abrazos miles y buen fin de semana!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Dan!

    Começo por agradecer sua visita e carinhosas palavras deixadas num dos meus blogs.
    Já "conhecia" o seu rostinho, como comentarista, aí dos blogs, onde nos cruzamos.
    Mas, há sempre um dia. Sei, que brevemente, eu visitaria seu blog, tinha vontade e curiosidade. Você se antecipou. Parabéns!

    O título de seu blog é algo erudito e até engraçado.

    Quanto ao seu poema, ele demonstra os diversos estados de alma, que todos nós experimentamos.
    Hoje, um pouco amargos, amanhã, doces e floridos, que nem Primavera.
    Em Lisboa, faz frio e chuva, então, eu seria Dezembro. Não, quero ser sol, calor, verão e amor.

    Resto de feliz sexta.
    Beijos da Luz.

    PS: há novo post no "Afetos e Cumplicidades". É um "mano a mano". Acho que vale a pena. Obrigada.

    ResponderExcluir
  18. Que belo poema, Dan! Temos que aproveitar esse dia quando acordamos com vontade de mudar e agir; costumam ser raros. E começa dezembro, o mês de férias, reuniões familiares, e de fechamento de ciclo. Abração!

    ResponderExcluir
  19. Muito belo meu amigo,,,é uma necessidade que temos de mudar,,,de tentar trilhar outro curso,,,outro caminho,,,outros corações...será que o dezembro nos trará isso? nostalgias e esperanças? abraços e um belo sábado pra ti.

    ResponderExcluir
  20. Texto muito bom, verdade acho que esse mês renova a ideia de coisas novas a terem que vim como uma obrigação do nosso próprio eu. E de fato devemos está procurando sempre o novo.
    http://desventuras-em.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Um prazer vir ler suas poesias, seu jeito de ver a vida,
    obrigada pela oportunidade indo ao meu blog ,
    fico apreciando
    e deixo abraços

    ResponderExcluir
  22. Olá Daniel! Sua poesia ousada e bravia mostram um coração guerreiro. Obrigado pela sua visita ao nosso blog, e sobre o que vc nos escreveu, apenas temos a dizer que todo amor precisa ser cultivado, com paciência, pois todo ser humano tem suas falhas e fraquezas...assim é nosso amor, também.

    Se o seu coração deseja, com certeza encontrará quem combine com vc, não para domar seu coração tão livre e criativo, mas para amá-lo com carinho e tolerância, porque o amor de verdade é como a água, que tudo contorna e fertiliza.
    Abraços!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  23. Olá Dan,

    Somos dezembro...

    Belíssimo texto!

    Abçs

    ResponderExcluir
  24. Que lindo! Queria um dezembro assim também, que sempre seja assim todos os meses

    ResponderExcluir
  25. Estou bem afastada ,mais as saudades que sinto
    chega dói meu coração.
    Por meio dessas poucas palavras estou
    passando para deixar meu carinho,
    e dizer de uma forma ou de outra vou fazer
    de tudo para jamais ser esquecida.
    Foi para uma comemoração junto de todos
    amigos e (as) foi colocado no ar A Viagem desse
    Natal de 2012.
    Deixei na postagem um mimo caso gostar fica
    a vontade para trazer para seu blog.
    Um abraço carinhoso tenha certeza
    minha amizade é absolutamente e Sinceramente
    verdadeira.
    Carinhosamente,Evanir..

    ResponderExcluir
  26. Penso que é tudo um ciclo... não termina nunca... às vezes temos que parar, refletir, pensar... e de alguma forma, deixamos tudo para dezembro...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Olá Dan,

    Passando para agradecer a gentil visita. Ótima noite e excelente quarta-feira.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  28. Buenos dias Daniel, bonito blog el que me encuentro por aqui y que he podido conocer por tu paso por el mio, yo con tu permiso me quedo por aqui y sigo echando un vistacillo.
    Un saludo y ✔ Te Espero en :
    Un Mundo por Descubrir

    ResponderExcluir
  29. Olá caro amigo, Dan!
    Realmente acredito que tem fases na vida que devemos fazer uma reformulação no nosso modo de agir, e fugir da mesmice.
    Adorei conhecer o teu blog, e voltarei para ler-te mais.
    Muito obrigado pela visita e palavras agradáveis em meu blog.
    Abraços

    ResponderExcluir